Secretaria Municipal de Cultura

 

ORQUESTRA DE SOPROS DE NOVO HAMBURGO (OSNH)

Nota de Esclarecimento sobre a Orquestra

Desde o dia 1º de janeiro de 2017, passou a vigorar a Lei Federal nº 13.019/2014, que estabelece novas regras para a relação entre órgãos públicos e organizações da sociedade civil. Dentro desta regra, fica estabelecido que as entidades devem passar por novos trâmites legais para receber subsídios do poder público. Este é o caso da Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo, que até 2016, ou seja, antes do vigor da atual legislação, recebia repasse direto de verbas que garantiam a sua atuação durante todo o ano. Neste momento, a OSNH está encaminhando a proposta para viabilizar a adequação ao Marco Regulatório.

 
A história

O Instituto Arlindo Ruggeri atualmente é a entidade responsável pela gestão da Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo (OSNH). A Orquestra, ao longo dos seus 65 anos de existência, vem desempenhando um importante papel no que diz respeito à difusão cultural e à educação musical no município de Novo Hamburgo. Desde seus primórdios, em 1952, ainda como Banda Municipal, a Orquestra vem trabalhando sistemática e permanentemente na preservação e divulgação da cultura musical, apresentada nas suas mais diversas formas, épocas e estilos, na cidade de Novo Hamburgo e região.
 

 

A OSNH mantém também relações de parceria e intercâmbio com diversas instituições culturais do estado do Rio Grande do Sul, tais como CIEE, Universidade do Pampa – polo Bagé, Faculdades EST/SL, Universidade FEEVALE, UCS, PUC/RS, Grêmio Náutico União/POA, e já dividiu o palco com maestros: Fernando Berti, Alexandre Takahama, e com os artistas: Olinda Alessandrini, Grupo Mas Bah, Renato Borghetti, Cia Circo de Bolso, Julio Rizzo, Flavio Gabriel- trompetista da Osesp.
No ano de 2006 a orquestra adotou o nome de Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo, buscando evidenciar e valorizar a identidade com a comunidade na qual teve sua origem.

 

Em 26 de março de 2008, foi sancionado o Decreto nº 3246/2008, através do qual a Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo passa a ser tombada como PATRIMÔNIO HISTÓRICO, ARTÍSTICO E CULTURAL do Município de Novo Hamburgo.

Em 2011, foi gravado o primeiro CD da Orquestra- “Sopros que encantam”- cujos exemplares continuam sendo distribuídos gratuitamente na comunidade durante os concertos e concertos didáticos.
Buscando resgatar a memória de Arlindo Ruggeri, primeiro maestro da antiga Banda Municipal, a partir de novembro de 2016 a associação passou a denominar-se INSTITUTO ARLINDO RUGGERI. Em 2017 o Instituto completará 20 anos de atividades dedicadas à promoção da cultura e difusão da música instrumental e de concerto.
 
Recomendar esta página via e-mail: